Histórico

A gestão pública no Brasil vem passando por grandes mudanças desde a década de 1990, resultantes de imposições do quadro mundial e de novas demandas da sociedade civil organizada que passou a exigir maior eficiência e eficácia, sobretudo das instituições públicas, bem como mais transparência na aplicação de recursos a elas destinados no Orçamento Geral da União.

Neste viés, a atual gestão da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), mediante a ampliação de vagas e oportunidade de acesso, e pela melhoria da qualidade da educação superior, empenhou-se na estruturação, implantação e reavaliação permanente de um novo sistema de planejamento que estimulasse a sua capacidade de reinventar-se e de materializar os objetivos e metas de seus idealizadores.

A reorganização do processo de planejamento visou preparar a Ufes para o pleno exercício da autonomia universitária, prevista constitucionalmente e há tempo almejada pelas comunidades educacional e científica.

Neste sentido, em 2005, a Ufes realizou seu  Planejamento Estratégico 2005-2010. Esta foi a primeira  grande iniciativa  no sentido de consolidar o processo de planejamento de forma integrada e participativa. Utilizou-se metodologia consagrada na área de planejamento e anteriormente empregada em iniciativas de gestão de algumas Unidades da Universidade, o que facilitou as adequações metodológicas necessárias frente à realidade da Universidade.